Rumo ao Rio – A Cúpula da Terra das Nações Unidas 2012

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (UNCSD) ocorrerá no Brasil de 20 a 22 de junho de 2012 para marcar o 20º aniversário da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento de 1992 (UNCED), no Rio de Janeiro, e o 10º aniversário da Cúpula do Mundo sobre Desenvolvimento Sustentável de 2002 (WSSD) em Johannesburg.

Como a iniciativa IEFS se encaixa.

O caminho tomado pelo desenvolvimento urbano ao longo das próximas décadas desempenhará um papel crucial na trajetória de emissões mundiais de gás de efeito estufa depleção de recursos naturais, bem como a saúde fundamental e o bem-estar da espécie humana e de toda vida na terra. Cidades consomem de 60% a 80% da produção de energia e recursos naturais do mundo. Com a população urbana do mundo em desenvolvimento projetada para atingir mais de 5 milhões de pessoas até 2050, ideias sobre como combinar urbanização e sustentabilidade são de importância crítica e imediata.

O documento do Resultado da Rio+20 deve, portanto, se focar na interseção entre sociedade, economia e meio ambiente: i.e. cidades, vilas e bairros, seus cidadãos, suas economias e as áreas rurais e ecossistemas que sustentam nossa civilização humana com a adoção de uma estrutura internacional efetiva parafacilitatar envolvimento ativo com membros dos setores público e privado.

Cidades, vilas e bairros são onde o desenvolvimento sustentável ocorre. Para atender as necessidades tanto das pessoas como do planeta, as cidades devem ser redesenhadas para construir solos, restaurar a biodiversidade e retornar o clima à estabilidade dinâmica — tornando-se contribuidores positivos para a natureza bem como para a cultura humana. A abordagem ecocidade a desenvolvimento sustentável busca maximizar a possibilidade de que cidades e cidadãos podem sustentavelmente atender a maioria de suas necessidades a partir do capital natural de suas próprias biorregiões.

Esta abordagem está em desenvolvimento e refinamento há mais de 30 anos por Ecocity Builders e nossos membros e associados internacionais. A liderança ecocidade hoje vem tipicamente de prefeitos e planejadores de cidades, ONGs e ativistas de cidadania, coalizões informações e até mesmo emerge através de mandados de alto nível. A Visão Ecocidade se move além da Agenda 21 encapsulando o conjunto de soluções integradas necessárias para atingir o nível da crise de sustentabilidade global que enfrentamos coletivamente.

A fim de fechar lacunas de implementação do desenvolvimento sustentável, precisamos trabalhar em direção à mesma meta com uma visão compartilhada de desenvolvimento sustentável; i.e. o que construir. Estamos propondo uma visão para presença ambientalmente restauradora e socialmente justa na terra que seja robusta e transparente, verificável e moderado. A Estrutura propõe indicadores que podem ser usados para direcionar investimento e acompanhar o progresso enquanto cidades e cidadãos se movem para um maior equilíbrio com sistemas vivos. Todos os atores têm seus papéis: governos locais para planos de ações e políticas locais, principais grupos para fornecer especialidade, e mediação e orientação, sistema da ONU para apoiar todos os esforços com políticas e práticas de amplo alcance, divulgação e comunicação, IFIs para ajudar a preparar investimento rumo a tecnologias e infraestrutura correspondentes etc.

A IEFS traça 15 condições para cidades e civilização saudáveis em equilíbrio com sistemas terrestres através de 4 arenas urbanas fundamentais (projeto urbano, condições biogeofísicas, imperativos ecológicos e condições socioculturais). As 15 condições com indicadores verificáveis correspondentes (em desenvolvimento em parceria com a ONG Ecocity Builders) abordam a gama inteira de uma civilização humana saudável operando dentro da biocapacidade da terra.

Calendário proposto da iniciativa IEFS

Calendário Proposto 2011 – 2050 2012 A plataforma IEFS apresentada na Cúpula da Terra Rio+20 das Nações Unidas 2011 2012 – 2015 Esboço dos primeiros IEFS completo. Avaliações de condições ecocidade completas por cidades com o apoio de governo regional e nacional e da ONU, com Planos de Ação IEFS correspondentes criados com a assistência …

Ver página »